Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
Porto Alegre, 15 de Setembro de 2019. Aumenta a Fonte [ A + ]   [ A - ]  
 
25/04/2016

Gripe A

Câmaras Técnicas do Cremers divulgam orientações para médicos


As Câmaras Técnicas de Infectologia, Pediatria, Clínica Médica, Emergência, Medicina de Família e Comunidade e Pneumologia do Cremers elaboraram uma série de recomendações sobre o enfrentamento da síndrome gripal, em especial do vírus AH1N1. O comunicado, dirigido aos médicos, ressalta a importância da vacina como forma mais importante de prevenção. Caso a gripe seja diagnosticada, o grupo recomenda o uso precoce do Oseltamivir.

Confira, abaixo, a íntegra do comunicado.

Prezado colegas,

Considerando os dados epidemiológicos locais e a perspectiva de um surto epidêmico do vírus AH1N1, as Câmaras Técnicas de Infectologia, Pediatria, Clínica Médica, Emergência, Medicina de Família e Comunidade e Pneumologia do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul, apresentam suas recomendações visando o enfrentamento da gripe sazonal para o ano de 2016:

A) A vacina é a única medida segura de proteção contra o vírus Influenza. Idealmente, no Rio Grande do Sul, seria a cobertura vacinal universal com vacinas tetravalentes, onde observam-se surtos epidêmicos repetidos;

B) A priorização de grupos mais suscetíveis é uma estratégia de saúde pública em função de recursos, o que não impede e tampouco contraindica a vacinação no restante da população;

C) Pacientes não incluídos como população de risco na campanha, mas que na avaliação de seu médico assistente sejam suscetíveis (vulneráveis) devem ser encaminhados aos postos de vacinação com a devida justificativa;

D) É recomendável a vacinação de outros grupos de risco tais como: dentistas, educadores e profissionais que atuam em instituições de saúde (creches, Casas Geriátricas, entre outras);

E) Crianças menores de 5 anos, no primeiro ano que recebem a vacina, necessitam de 2 doses com intervalos de 30 dias para obter uma viragem segura. Além de proteger, a vacina diminui a disseminação do vírus;

F) Os primeiros casos de Influenza tendem a ocorrer ao final de março com pico de incidência em junho. Por isso, a vacinação deveria ser realizada no mês de março, não ultrapassando a segunda semana de abril;

G) Visando a viragem imunológica em tempo hábil recomenda-se que adesão precoce à vacinação já nos primeiros dias do período vacinal;

H) A higienização de mãos, manter ambientes arejados, evitar aglomerações e contatos com pessoas com sintomas gripais são medidas efetivas de prevenção;

I) Ao optar pelo uso precoce do Oseltamivir (menos de 48horas) em síndromes gripais inespecíficas deve-se adotar uma política de facilitação do acesso à medicação após a prescrição médica;

J) Uma grande parcela de óbitos nos invernos anteriores ocorreu na população sem fatores de riscos e excluídas da estratégia de vacinação do Governo. Portanto, os pacientes não vacinados e sem fatores de risco com os sintomas gripais devem ser acompanhados com atendimento preferencial na rede básica de saúde;

K) Como uma parcela importante da população não receberá a vacinação, entendemos que, frente a um número crescente de casos (epidemia), se adote uma política de fluxos preferenciais de atendimento e sejam criadas unidades de atendimentos específicas para pacientes com síndromes gripais, objetivando atendimento precoce e diferenciado, afastando das emergências esse grupo de pacientes;

L) Ocorrendo epidemia, sugerimos que hospitais, serviços de urgências e postos de saúde com grande movimento implementem fluxos específicos para pacientes com síndromes gripais.

Aproveitamos para informar que o TelessaúdeRS, projeto da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, dispõe de um telefone exclusivo para médicos realizarem questionamentos e dirimir dúvidas referente à Gripe A, através do número 0800.6446543 das 08h às 17h30min de segunda a sexta-feira.

Esperamos que estas propostas oriundas de ampla discussão entre nossas Câmaras Técnicas possam contribuir para o combate eficaz da epidemia de gripe influenza no ano de 2016.

Institucional Câmaras Técnicas Comissões de Ética Conheça o CREMERS Contas Públicas Delegacias Diretoria Palavra do Presidente Vídeo Institucional História Cremers

Serviços Área do Médico Busca Empresas Busca Médicos Ativos CBHPM Concurso Emissão de Boleto Empregos Eventos Inscrição de Empresas Licitações Pareceres e Resoluções Perguntas Freqüentes Pessoa Jurídica Propaganda Médica Registro de Especialidade Médica

 

 

Imprensa Artigos Assessoria Informativo Cremers Notícias Twitter

Publicações Apresentações para Download Biblioteca Código PEP Regimento Interno dos Corpos Clínicos

 

Contato Fale com o CREMERS Fale com o Presidente Ouvidoria

 

 

 

Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul - Copyright 2019 ©
Av. Princesa Isabel, 921 - Bairro Santana
Porto Alegre - RS - CEP: 90620-001
Telefone: (51) 3300-5400 e 3219-7544
Fax: (51) 3217-1968
E-mail: cremers@cremers.org.br
Horário de Atendimento:
De segunda-feira a sexta-feira
Das 08h40min às 18h00min